Editora Games: As Vilas de Marfim - Análise da evolução estética do Clash of Clans

As Vilas de Marfim - Análise da evolução estética do Clash of Clans

http://www.editoragames.com.br/2016/12/as-vilas-de-marfim-analise-da-evolucao.html












E sobre os ventos dramáticos das mudanças das atualizações de fim de ano, venho lucidar a vocês a nova tendência do Clash of Clans: o tema Etéreo, ou melhor dizendo, a Vila de Marfim.

Todo o bom jogador de Clash of Clans que se preze já deve ter notado que os estágios de evolução dos Centro de Vilas ou sutilmente influenciam o design das construções ou influenciam drasticamente. O exemplo é como os detalhes das Armas estão intrinsecamente relacionados com o design dos muros e os muros, por suas vez, estão inspirados na evolução dos Centro de Vilas. Vejam por vocês mesmos:







Usando como exemplo essas mais famosas Armas: Canhões, Torres Arqueiras, Morteiros e Torres do Mago, vemos claramente elementos formando tendência no Clash of Clans, ou seja, elementos tais como: madeira, pedra, pedra talhada, ferro, ouro, cristal de elixir rosa, cristal de elixir concentrado (Roxo), cristal de elixir negro, cristal de elixir negro revestido de ferro com espinhos de ouro, "aço" de elixir negro, e "aço" de elixir negro com cristal vulcânico. Consecutivamente, vemos surgir disso tendências que originam temáticas aos Centro de Vilas e às vilas como um todo, embora elas sejam extremamente sutis entre a relação Centro de Vila, Armas e muros até o Cv9:

Temáticas

    CV1: Madeira;
    CV2 ao Cv5: Pedra;
    CV6 ao Cv8: Ouro;
    CV9: Elixir Negro;
    CV10: Vulcânico;
    CV11: Marfim.

 
Notem que as Armas evoluem em seus detalhes de aprimoramento nesse sentido: Primeiramente com detalhes de madeira, demonstrando uma primitividade, depois detalhes de pedra ou ferro; em seguida, detalhes de ouro, e na sequência uma enegrecida ao bom tom do Elixir Negro; depois alguns traços vulcânicos e por fim de marfim ao CV11.

Essa evolução, segundo minhas pesquisas, corresponde a natural evolução das aldeias mitológicas da cultura nórdica, bem como corresponde aos temas elementais da Cosmologia Nórdica, a qual o jogo está completamente inserido. Além disso, é um tanto quanto óbvio que esses traços de evolução sigam o curso natural da história humana, que em tempos primordiais partiu da madeira até alcançar instrumentos construídos de materiais mais sofisticado. Contudo, venho deixar notável, além de todos esses elementos interpretativos e classificatórios, um agravante excepcional ao novo estágio de desenvolvimento do Clash of Clans.

Como vocês já puderam notar, paulatinamente ao longo das últimas atualizações, muitas Armas do Centro de Vila 11, senão o próprio, foram tomados por um design branco e dourado, o que nas culturas mitológicas essas cores celebram o aspecto divino e etéreo.






Em todas as culturas ancestrais as cores das divindades, suas armaduras e vestes, eram sempre descritas com o branco reluzente em ornatos de ouro, e isto não fica longe do universo nórdico ao qual o Clash of Clans está inserido.

A saber, o mundo nórdico da mitologia está contido em uma árvore de nome Yggdrasil, cuja existência linga os 9 mundos cósmicos que os nórdicos acreditavam, sendo que cada qual possui um elemento característico:

Asgard: Reino etéreo e dourado, morada dos deuses;
Midgard: Reino dos humanos, um reflexo de todos os elementos dos outros mundos;
Jötunheim; Reino dos Gigantes, cujo elemento são as rochas e pedras;
Muspelheim: Reino dos Gigantes de Fogo, portanto reino vulcânico;
Niflheim: Reino dos Gigantes de Gelo, então elementado pelo gelo;
Vanaheim: Reino dos deuses da natureza, mundo biótico, portanto verde;
Álflheim: Reino dos Elfos de Luz, porém menos cintilante que a morada dos deuses maiores;
Svartalfheim: Reino dos Elfos Escuros, lembrado pela escuridão das cavernas.

Assim, suas raízes estavam fixadas no nada absoluto, o negro e nevoento Niflheim - daí quem sabe não seja esse o estrato que dá origem ao famoso elixir negro do Clash of Clans; haja broca para alcançar abismo tão profundo!. No seu tronco encontra-se Midgard, o mundo dos homens, ou melhor dizendo, o terreno da nossa vila no Clash. Ao lado sul fica Muspelheim, o mundo vulcânico e dos gigantes de fogo, tema provavelmente inspirador à criação da nossa CV10. Já na sua parte mais alta está Asgard, a cidade dourada e com longas colunas e paredes de marfim, onde tudo se resplandece e brilha. Aqui é a morada 

dos deuses e dos heróis mortos, onde fica o grande salão de Valhala. 

(Representação de Asgard)

Como notaram, da madeira da Cv1, mera Midgard, o Clash of Clans está alcançando um plano grandioso ao qual poucos jogadores, verdadeiros guerreiros, alcançam: o desejado e mítico espaço etéreo das vilas de Marfim que são as CV11, repleta ainda pelo universo mitológico da cultura escandinava, ou seja, nórdica; nos presenteando, agora, com esta atualização de natal que está para chegar, com muros de Marfim e heróis mais poderosos - cada vez mais tornando-se verdadeiros deuses nas batalhas -, bem como com tropas ainda mais poderosas, à concretização da imitação de Asgard em nosso pleno jogo, em nossas próprias vilas.

Ora, acima disso tudo, ainda devo dizer que o Marfim, além dessa carga dêitica, divina, que carrega ao longo das estórias mitológicas, é simbolo da máxima da iluminação, da sabedoria e da dedicação. Pois creio que muitos de vocês já devam ter ouvido falar das famosas Torres de Marfins que abrigavam os magos sábios das mitologias, principalmente nórdica.
 



Se nunca ouviram falar, ao menos viram o Saruman, no filme Senhor dos Anéis, controlando as tropas de Orcs, certo? Essas torres eram os lugares de meditação e estudos onde homens comuns, em dedicação rigorosa, transcendiam em sabedoria e tornavam-se magos poderosos.

O Marfim, além de tocar intimamente com a mitologia nórdica, para mim, vem trazer a lembrança da dedicação de cada um dos jogadores que alcançaram o Centro de Vila 11 - longas e sofridas horas de jogo, farms e guerras, paciência sem fim... - e que merecem ser celebrados e presenteados com uma simbolização grandiosa como com o design Etéreo, agora ainda mais concretizado, das que agora chamaremos as CV11 de Vilas de Marfim.

Como a Torre do Mago, que da rocha foi tomada pelo cristal de elixir rosa, que se tornou uma espécie de casulo a, ao se quebrar, revelar o marfim da nova torre, vejo a C11, logo após ser tomada pelo marfim, aos poucos poucos dando lugar a uma nova geração de vila, a nossa futura Cv12, que muita curiosidade já espreita, pois, me pergunto, qual será a sua temática? Gelo? Raios? Não faltará muito para descobrirmos!

Fonte: clashofclans-dicas.com / Lucas Felix

Nenhum comentário:

Postar um comentário