Editora Games: BioShock: The Collection

BioShock: The Collection

http://www.editoragames.com.br/2017/02/bioshock-collection-se-voce-tentou.html












BioShock: The Collection

Se você tentou jogar o Bioshock original recentemente, mesmo que seja no PC com as configurações gráficas máximas, é perceptível que se trata de uma experiência datada. 

Por ora, vamos nos abster da narrativa e impacto para época e focar na jogatina nos dias atuais: é um jogo que envelheceu relativamente mal.

Para quem acompanhou a obra em 2007, certamente ainda vale jogar novamente, mas há incômodos que não passam batido. Dessa forma, um remaster foi muito bem-vindo.

Só para dar uma ideia vaga das mudanças: o game original pesa 3,7 GB, enquanto o remaster pula para 21 GB. São muitos bytes com novas texturas e efeitos para repaginar Rapture.

Bioshock 2 também entra nessa onda, mas vemos diferenças menores aqui, pois é algo mais moderno e com mais recursos que o primeiro título da série. Em contrapartida, Bioshock Infinite é o que menos notamos alterações, mas há um motivo: trata-se apenas do port da versão de PC, sem nenhuma mudança.

O que mais importa nesta coletânea é suprido majestosamente: ter a sensação de jogar alguns dos games mais incríveis da história, mas sem a sensação de ser algo datado (ou, pelo menos, ter essa sensação atenuada).

O ponto crucial é que, diferente da maioria das remasterizações, não é apenas um port de resolução maior e 60 fps – algo que nem sempre ocorre. De fato, houve um empenho grande em melhorar a experiência para os veteranos e novatos da série, revitalizando o combo e trazendo um novo suspiro à atual geração.

Fonte: Tecmundo    

Informações Técnicas

Distribuidora:
2k Games
Desenvolvedora:
Blind Squirrel Games
Número de Jogadores:
1
Opção Multiplayer:
Não
ESRB:
+17anos
Plataformas: PC/PS4/XboxOne





Nenhum comentário:

Postar um comentário